segunda-feira, 10 de março de 2008


Depois da chuva vem o sol. Será? – Rodrigo “raTo” Seixas

“Espaço, espaço... Preciso de espaço! Não perco atuações e atos mesmo quando abaixo para amarrar os cadarços. A livre expressão é o que constrói uma nação”.

Eles não me reconhecem mais, acreditam que eu ainda sou aquela pessoa. A personalidade continua a mesma, ou até mais forte. Mas nunca fale mal de quem anda ao meu lado, nunca critique quem está perto de mim, pois são meus protegidos.

Não são de frases feitas que se constrói uma vida, uma história ou até mesmo uma memória. É de suor e garra, mais nada! Muito me cansa ouvir e apenas ouvir, tudo bem que não posso pedir o que não podem me dar, apenas tenho que me contentar com o que me foi oferecido, cabendo a mim aceitar ou não.

“Me desculpe pelo sol, como eu poderia saber que você se queimaria? Eu nunca mais vou cometer o mesmo erro, e da próxima vez que eu criar o universo, vou me assegurar de que você participe. Pense antes de morrer”.

Sexta passada foi dia de show, não estavam todos que eu gostaria que estivessem, mas estava lá quem deveria estar, e isto vale para qualquer coisa. Aprendi isto faz tempo. A energia que se obtém ao sentir um acorde é algo que não tem como explicar, aliás a minha relação com a música é algo que não entendo até hoje. Está na alma, não vejo ninguém à minha frente, costumo dizer que quando estou num palco estou em um dos raros momentos em que consigo ser eu mesmo.

Mas vamos lá... Hoje é final de segunda-feira e a semana está apenas começando. Para um Terceiro-mundista, tenho que me preocupar com a política externa sem eles saberem que eu existo, tenho que dar valor às eleições americanas mesmo sem votar lá, tenho que saber que o barril do petróleo bateu recorde hoje novamente, tenho que saber também que a nossa taxa básica de juros está para cair meio ponto percentual. Além de ter que me atualizar sobre futebol, crimes que ainda estão em andamento para serem solucionados, a violência no trânsito que só aumenta e terminar meu imposto de renda.

Ainda bem que tenho amigos, poucos, porém verdadeiros, e a eles sou fiel. Não sei porque comentei isso, mas achei que seria necessário.

7 comentários:

. Cáh . disse...

Que bonito isso..e é pra isso que servem os amigos, para tirar toda essa tensão da semana, com gestos,palavras,etc...!!
E ser fiel a eles a como vale a pena...!!! mesmo que seja poucos..!!
=D...!!!
AmO você frodinHOooo..!!!
Como já te disse ainda bem que o mundo dá voltas..!!e nos da oportunidades de recomeçar sempre..!!!
\o/...!!!

BeijOOOOOOOOOOOOOOO!

Diário de uma paulistana disse...

o q seria de nós sem os amigos?
não me imagino mais sem vcS!!!
e vc rato, ratinho, ratão...
queridinho do meu coração...
não sei te faço uma cartinha ou começo uma canção... mas saiba q td será com emoção!!!
hahahahahaha

pq vc é meu debate político, economico, social...
é meu ééééé e meu nããããão do dia-a dia...
e meu conselho na hora certa!
duro nas palavras e mole de coração!!!

TE AMO!

BJOkas da amiguinha maluka!!!
ahahahahahah

Mayara Hopp disse...

"Sem a música a vida seria um erro."
E sem amigos tbm...

;)

Já falei que eu amo você?

Mayara Hopp disse...

Bom dia hamiiis!
=]

Marília PSH disse...

se atualizar sempre e continuar vivendo, mas nunca ficar calados, ISSO NUNCA...
t cuida Rato, to amando conhecer cada vez mais.

Diário de uma paulistana disse...

Dá pra vc atualizar essa merda que quero ler seus textos?!
ahahahahahaha

cadê você hj???

=/

ééééééé
nããããão

tô com suadade!

ahahahahaha

bjOkas
se cuida

Diário de uma paulistana disse...

ahhh e belo comentário pra Marilia!
;] Concordo!
bjO