segunda-feira, 23 de junho de 2008

será que sou quem vc acha que sou? estranho, né?


Obs.: terminei o 1º semestre com 10 em tudo, estranho isso pra vc?

Quem me acompanha sabe que desde 2006 estou para fazer uma pós-graduação, mas ainda não havia feito. Poderia citar os inúmeros motivos que me levaram a não fazer anteriormente, mas não seria este o propósito e a escrita ficaria longa demais.

O fato é que demorei um pouco para crescer, sem aquela piadinha medíocre de que ainda sou pequeno, demorei demais para tomar vergonha na cara, demorei demais para saber que o RATO que era brincalhão também poderia ser o RATO que queria dar certo na vida. Porque sonho de dar certo na vida todo mundo tem, mas enquanto você só sonha, você não realiza.

Nunca quis abandonar a minha principal característica: a zoeira! Eu nunca falei baixo, sempre falei palavrão, nunca soube estudar pra prova, sempre fui mal educado, nunca respeitei leis, sempre xinguei os outros e só ia bem na escola quando colava. Ou seja, um moleque normal quando desde pequeno enxergava algumas coisas de modo diferente e já tinha muitas perguntas na cabeça montadas esperando apenas a hora para perguntá-las.

O que eu nunca soube e nunca me ensinaram, é que eu não precisaria deixar de ser quem eu era para me tornar alguém, para os outros confiarem em mim, para ter respeito, e o principal de todos: nunca decepcionar Meus Pais. Pois sempre tive a ciência de que sempre fui uma decepção, visto que sou o único da família que repetiu dois anos na escola, reclamações chagavam como simples recados, advertências e suspensões já faziam parte da rotina estudantil, e na vizinhança sempre fui visto como “o filho da puta que bate nos outros e ainda xinga os mais velhos”. Para um pai e uma mãe nascidos na década de 30, isto era coisa do demônio, do outro mundo, enfim... eu era um moleque do caralho! Eu mesmo não sabia o que seria de mim com os estudos.

O tempo passou, eu cresci, se desvinculei de tudo o que me disseram sobre certo e errado, apenas lembro dos conselhos que me deram, pois sempre busquei as minhas verdades, conquistei o meu espaço com aquela personalidade antiga de moleque, mas com a sabedoria de um guerreiro e com a vontade de sempre querer mais! Com estes 1,62 metros de altura fui além do que eu mesmo imaginava, mas quando me dei conta não estava nem na metade do caminho de onde pretendo chegar.

Com 29 anos consegui graças a Deus a oportunidade de realizar um dos poucos sonhos que guardo comigo: Pós-Graduação no Mackenzie. Confesso que poderia ter uns sonhos melhores, como por exemplo ser rico, mas como verdade que busquei em mim, vejo que com estudo e cultura posso chegar mais longe que isto. Legal, né?

Com 29 anos também descobri mais uma coisa, que não adianta você achar que é o correto em tudo, pois com certeza o que é certo para mim, absolutamente será errado para você. E para viver em sociedade, tanto você como eu, devemos aceitar as adversidades. Então não me julgue como você está acostumado a fazer, pois esta pessoa aqui que você julga ser tão errado, acaba de encerrar o semestre com 10 em todas as matérias. Será que não há algo de errado nisso? Será que tudo que estou sendo tachado condiz com o que realmente sou?

Há algo de podre no reino da Dinamarca!

4 comentários:

Daniel disse...

Velho, eu acho que vc acha demais que é ovelha negra.
Você exagera na minha visão, porque te conheço desde os 15 anos e você nunca foi mal exemplo.
Fez suas cagadas como qualquer um. Só que uns fazem de mais, outros fazem de menos. hehe

Parabéns!!

Eu sei o porque do post!

abs

. Cáh . disse...

Ratitoooo...

PARABÉÉÉÉNSSS...ESTOU ORGULHOSA DE VC...!!!

VC merece hOneyyyyyy!!!

Amo vc...!!!

beijOOOOOOOO!

bruno bedotti disse...

vai pagar as cervas no sarajevo!

Caio disse...

É isso ae ratão ... parabens ae

Mais um motivo pra comemorar sabadão heheh.

Abraço!