quinta-feira, 30 de outubro de 2008

deixa eu falar uma coisa...


Só agora eu consegui parar para escrever sobre os meus 30 anos!

Na verdade ainda não tinha caído a ficha por ser tudo muito corrido e também por não ficar fazendo devaneios. Mas foi a melhor sensação que já tive.

Foi sábado, mas sem querer acabei comemorando também na sexta. Já no sábado quando me ligavam, visto que a mística de se fazer 30 anos é muito forte, sempre ouvia atentamente as perguntas “ como se sente fazendo 30 anos? “. Ainda não tinha dado tempo pra sentir, pois havia acordado a pouco, e o gosto de álcool na boca, junto com a cabeça latejando eram fortes.

Então, sempre respondia: Normal, ué!

Foi então que o sábado à noite chegou, e a expectativa de que as pessoas do meu conceito comparecessem era forte. Sem citar nomes, todos estavam presentes, ninguém me decepcionou. Casa lotada, show do WHISKYMÓ, e muita risada. Era realmente o que eu queria, consegui o meu objetivo que fiquei matutando este ano de 2008 inteiro. Não estou falando da festa em si, mas sim da companhia de pessoas queridas.

Fiz esta introdução apenas para dizer sobre as primeiras lições que os 30 anos estão me oferecendo:

1- Muitos reclamam do meu estilo de vida, dizem que ainda vivo como se eu tivesse meus vinte e poucos anos. Mas hoje entendi que se ainda tenho este estilo de vida, é porque ainda tenho gás de sobra para fazer tudo que já fiz, novamente.

2- Descobri também que não basta só saber, precisamos também proliferar o conhecimento. O crescimento também depende desta etapa.

3- Nunca pense que o jogo está ganho, trabalhe sempre pensando no dia de amanhã, vivendo o hoje, e sempre preparado para o futuro.

4- Humildade não é só uma virtude, é o reconhecimento pleno de que errar faz parte da vida, porém, admitir faz um bem danado pra alma.

5- Viver sempre com intensidade e no limite. A vida é uma só, e se cheguei aos 30 cheio de histórias pra contar, quero chegar aos 40 ainda contando todas elas e ainda as que estão por vir.

Poderia dizer ainda muito mais coisas, porém se tornaria a leitura maçante, e como sempre digo que detesto ser chato, não será aos 30 que me tornarei um!

Obrigado a todos vocês que sempre participaram da minha vida, mesmo que seja por um curto espaço de tempo, porém saiba que eu nunca esqueço de nada, e todos os momentos ficam guardados comigo e relembrados a todo instante.

5 comentários:

Daniel disse...

Bom, vc comemorou três dias pelas suas três décadas.
Parabéns
Você merece!!
A vida é longa, e o crescimento continua todos os dias. Não se prenda a isso.
abs

Carol Hopp disse...

Ebaaaa..continue sempre assim, como vc é, esse é seu estilo de vida e PONTO FINAL.!
Amo você. E esse amor vai muito além de um verbo pequeno e tão banalizado.

Bururuna disse...

Pots, vou ter trabalho pra chegar aos meus 30 assim nesse gás.. eu só durmo..
Opa pera.. vc eh meu companheiro de sonecas.. entao vai ser facil.. hahahaah
Que venham os 40 e 50 anos.. e q todos fiquemos velhinhos juntos e felizes..
qndo vc precisar eu empurro sua cadeirinha d roda.. sou mais jovem ne.. eh mais facil pra mim.. hahaha

Aiaiaiai..

um beijo pra vc!!!!!

Mayara Hopp disse...

Esse seu jeito de curtir a vida é sua melhor e maior qualidade!
Parabéns! Eu amo vc...
E sempre: LIFE WON'T WAIT

Drizinha disse...

Bom, pra variar não fui. Sei que não te decepcionei pq vc não me esperava.

Vc tem todo o gás e garra de um cara que sabe onde pisa e pra onde vai.

Parabéns pelos 30.

Sei que caguei outro dia, vc jogou a merda de volta, fiquei chateada e não vou fingir que nada aconteceu. Por tanto, desculpe EU ERREI. Mas, mesmo sendo esse o seu jeito, tenta pegar mais leve quando falar das pessoas que amamos. E o que eu disse não foi de coração...era um momento de zueira e sabia que vinha o troco...só não sabia que ia gerar esse mal estar.

Estamos bem? Vc sabe que te amo e que isso está doendo.

Bjs