terça-feira, 23 de dezembro de 2008

E hoje foi mágico: Feliz 2009

Há pelo menos duas semanas eu me pego pensando na mesma coisa, sempre que me dou conta de si, estou naquele mesmo assunto, talvez seja reflexo daquilo que estou lendo no momento, sei lá: “Queria encontrar todas as pessoas que já passaram na minha vida, queria ver como todos estão. Aqueles amigos que estudaram comigo no primário. Ou então aqueles que moraram na minha rua tempos atrás.

Poderia ser aqueles também que durante a minha adolescência tiveram algum significado pra mim, e olha que eu demorei à crescer, sempre tive um certo retardadismo. Mas enfim, isto não vem ao caso.

Trabalhei o dia todo, pensando que o dia seguinte era meio expediente, que seria meu último dia de trabalho e depois: Férias. Eu precisava extravasar! Sentado em uma mesa de bar, tomando a minha Brahma para formalizar as férias, o natal e o ano que se inicia, pois foi a abertura das “festas”, hehe, quando o inesperado aconteceu: O verdadeiro encontro!

Lembra das pessoas que conviveram comigo no passado? Pois então, encontrei o Du, que tocou bateria com a gente em 1998, por ai. Fiquei impressionado, pois já estava meio chapado, mas conversamos nostalgicamente, como há tempos, porém como se o tempo não tivesse passado. Retornamos há um tempo que estava esquecido, preso no pensamento que vive para o trabalho.

Enquanto falávamos, me lembrei de uma época boa, como todas as épocas em que vivi, pois aproveitei cada uma delas. Lembramos de aniversários, shows e coisas em comum, foi divertido. Quando voltei para a mesa dos meus camaradas, e fiquei lembrando que meu pensamento de semanas havia se cumprido, que eu havia encontrado pelo menos uma pessoa que conviveu comigo no passado tivesse se tornado real, que veio a segunda surpresa:

“Perique” Caralho, o Perique? Há quanto tempo eu não lembrava deste nome? Quantos momentos que demos risadas e ficou perdido no passado? Nossa, eu nem conseguiria lembrar quantos anos que o conheço, pois só não conheço-o a trinta anos porque sou mais velho, já que o conheço desde que o nasceu.

E foram mais risadas, impressionante. E eu que ainda vagamente lembrava que no dia seguinte trabalharia meio período, continuava rindo, como se anestesiadamente regressaria ao passado. Realmente, o pensamento havia se cumprido, se concretizado.

Finalmente, mais uma vez fiz uma parábola daquilo que penso e acredito, de que naquilo que pensamos positivo e com o coração se concretiza, foi que me tornou realidade: Acredite, pense positivo, tudo se realiza: Feliz 2009, até breve!

Um comentário:

Daniel disse...

Em primeiro lugar acho que vc deve fazer um orkut, assim poderá se reunir com vários amigos do primário, eu faço isso direto hehe

Bom, encontrar o Dú foi demais mesmo, ele disse tudo, por mais que tenham se passado 10 anos que aquela banda acabou parece que foi ontem que nos vimos como músicos da mesma banda e colocamos a idéia de onde parou.

Feliz Natal e o Guarujá nos aguarda ansioso
abs