domingo, 29 de março de 2009

.think.before.you.die.


"Before You Die" - Bad Religion


Porcelain and alabaster, decaying ever faster,
Unaware of imminent disaster open up your eyes.

As you ruminate the hopeless sands of time,
Did you wander out your days lost and resigned?
Or recreate the universals in your mind?
Everybody is bastard: my world is like plaster
Crumbling apart from pressure of the blaster,
waiting for a sign

And the momentary pleasures take their turn
As a wistful boy runs out of things to learn,
The episodes of yore are never to return.

Scare up some hope, you're gonna need it just to cope,
You are the decision, numbers don't lie
When you bite the dust, was it for purpose or for trust?
You'll never relive it, think before you die.
Yeah, think! Think before you die.
Deficit and depravation - in the wake of desperation
Rewrite the morals, rectify the nation. Now may be your time!

As you ruminate the hopeless sands of time,
Do you wonder how your life has been defined?
You know eternity can't ever change your mind.
You know eternity can't ever change your mind

So think! Think before you die!
Yeah, think! Think before you die

sexta-feira, 27 de março de 2009

"Che" narra guerrilha e tomada do poder em Cuba


REUTERS


O médico e revolucionário (entre outras coisas) argentino Ernesto "Che" Guevara é uma figura tão polêmica quanto fascinante. Assim sendo, sua trajetória comporta bem mais do que um único filme. No caso do diretor Steven Soderbergh, ele fez dois, e o primeiro deles, "Che", chega aos cinemas de São Paulo, Rio e Campinas, nesta sexta-feira.Certamente, Soderbergh não foi o primeiro a inspirar-se na aventurosa vida de Che. Em 2004, o brasileiro Walter Salles dirigiu "Diários de Motocicleta", baseado num livro de memórias de uma viagem da juventude do médico argentino.

No ano passado, o documentário "Personal Che", de Adriana Mariño e Douglas Duarte, mostrou o quanto o personagem é visto por vários ângulos, desde vilão até santo milagreiro.O filme de Soderbergh não busca responder quem foi realmente Che Guevara e qual a sua importância para a história do século 20. Trabalhando a partir de um roteiro assinado por Peter Buchman ("Jurassic Park 3"), baseado num livro de memórias do próprio revolucionário, o diretor filma com distanciamento quase documental dois momentos na vida do personagem: a campanha para a tomada do poder em Cuba, em 1959, e a visita à ONU em Nova York, em 1964.Filmada em preto-e-branco, com uma imagem com aspecto de envelhecida, a viagem de Che (Benicio Del Toro, premiado como melhor ator em Cannes 2008 por esse trabalho) intercala as cenas de guerrilha ao lado de Fidel Castro (Demián Bichir). Nos Estados Unidos, o revolucionário se torna santo e demônio ao mesmo tempo.

Para o governo norte-americano, ele é uma força que deve ser reprimida antes de espalhar a revolução pelo resto do continente. Para outras pessoas, ele se torna quase um ícone pop, imagem que foi reforçada com a famosa foto de Alberto Korda, estampada em camisetas por todo o mundo, tornando-se o panfleto ambulante dos esquerdistas.Uma fala central em "Che" é dita logo numa das primeiras cenas, por Raul Castro, interpretado pelo brasileiro Rodrigo Santoro ("Não Por Acaso"): "O importante não é tomar o poder; é saber o que fazer com ele." Soderbergh, porém, está mais interessado em mostrar como Che e seus aliados tomaram o poder e não com o que foi feito depois da derrubada do ditador Fulgencio Batista.

Por isso mesmo, Che é visto mais no meio da floresta, atuando na guerrilha, do que nos corredores do poder. A contraposição entre as cenas de luta e a burocracia na visita à ONU faz lembrar que toda revolução precisa, em certos momentos, de diplomacia e negociação.No centro da obra de Soderbergh está o comprometimento de um homem com seus ideais. Se aqui o diretor mostra a ascensão de Che, com a Revolução Cubana, na segunda parte, "Guerrilha", prevista para estrear nos próximos meses, o diretor explora a queda, com o fracasso da tentativa de revolução na Bolívia, que culminou na morte do guerrilheiro, em 1967.

De qualquer forma, seja nos corredores da ONU, numa festa chique em Nova York ou tendo um ataque de asma em plena selva, o Che Guevara que vemos na tela é uma figura tão fascinante quanto emblemática, uma pessoa disposta a lutar por seus ideais, seja pegando em armas ou duelando com palavras.

(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)

quarta-feira, 25 de março de 2009

.dia.quente.-.rodox.

Eu sei quem escolheu a gente Pra ser um corpo só
Só quem me conheceu doente Vê como estou melhor assim
O tempo vem (Se você deixa vir) Eu acordei(Bem pouco tempo antes de dormir)
Tivemos um dia quente Tão diferente de onde ia estar

Difícil de encarar de frente Tão fácil de gostar pra sempre
Onde eu passei (Você tentava me encontrar) Eu aprendi. (Que pra reviver é só lembrar)
Tivemos um dia quente Se o fogo é bom eu deixo queimar

Se você está aqui Dormindo ao lado meu É verdade você é minha metade
Se você está aqui Como eu pedi a Deus Vamos mudar de ar e caminhar como um só

Hoje eu vejo na parede Quem sempre esteve lá presente
Como eu mudei (E ainda há tanto que mudar) Vivendo aqui(Ou em qualquer outro lugar)
Teremos um dia quente E muitos ainda vão esquentar

Se você está aqui Dormindo ao lado meu É verdade você é minha metade
Se você está aqui Como eu pedi a Deus Vamos mudar de ar e caminhar como um só

Confesso que andei perdido Reduzido a pó Sem chão pra cair
Das flores que eu olhei Você é a mais perfeita que eu já vi

sexta-feira, 20 de março de 2009

.pensamentos, palavras, ação.

Satanic Surfers – Pensamentos, Palavras, Ação

Suas mentiras falharam e o mundo está se levantando contra toda forma de opressão
Eu ouço uma mensagem de desafio, desobediência e solidariedade
Pessoas estão saindo ajoelhadas falando mais alto pelo que eles acreditam
Como indivíduos eles se juntam para defender nossa humanidade
De pensamentos a palavras, de palavras a ação
Espalhar a mensagem me inspira
Nestes tempos de desespero, reacenda minha esperança para o futuro da humanidade
A história inteira do progresso da liberdade humana
Mostra que todas as concessões feitas nasceram de sérios esforços
A conclusão: revolução para uma nova e melhor evolução
Espalhe a mensagem! Acenda o fósforo! Acenda a chama nas lareiras dos jovens.

quinta-feira, 19 de março de 2009

.thoughts, words, action.

Thoughts, Words, Action - Satanic Surfers

Their lies have failed the world is rising against all forms of oppression
I hear a message of defiance disobedience and solidarity
people are getting off their knees speaking up for what they believe
as individuals they join together to defend our humanity
from thoughts to words from words to action
spread the message inspire me
in these times of despair rekindle my hope for the future of humanity
the whole history of progress of human liberty
shows that all concessions made have been born of earnest struggle the conclusion:revolution for a new and better evolution
spread the message strike the match light the flame in the hearths of the young.

Obs.:
Esta é uma das melhores músicas, tanto em aspecto de letra quanto em sua energia. Ela consegue transmitir a agressividade do HardCore contra todo e qualquer tipo de opressão, política, desenvolvimento humanitário e liberdade, mas ao mesmo tempo ela te transporta para uma calma e esperança, mesmo nestes tempos difíceis.
Acreditando sempre que um dia tudo vai mudar, nunca desistindo dos seus ideais e sempre mantendo a sua postura sem ficar em cima do muro.
Esta banda é suéca, e quando pensamos em Suécia, imaginamos um país sem problemas, 1º mundo, humanitário, e na verdade todos nós temos problemas políticos e socio-econômicos, a única diferença é o tamanhos dos países, que quanto maior, também é maior o hiáto de poder, bem como a dificuldade em administrar seus problemas, pois corrupto? tem até na casa do caralho!

Amanhã eu coloco a tradução, que para aqueles que nunca desistem de lutar, independente das armas, ela é de arrepiar!

terça-feira, 17 de março de 2009

.tão.iguais.

Tão Iguais - Rodrigo "raTo" Seixas

Diferente se é por natureza, pois assim todos são
Porém quando se beijam, seus pés saem do chão
Tudo se torna perfeito quando se está a observar
Aquele rosto lindo de felicidade num só piscar

Ele gosta de azul e ela de vermelho, mas assim são
E no final do prato, estão com o mesmo macarrão
Tão iguais por um ideal eles acabam de se tornar
Fugindo do senso comum e em si mesmo acreditar

Seus segredos mais íntimos eles gostam de trocar
Histórias tão gostosas, de rir ou de chorar
Pensamentos distantes quando não estão por perto
Pois juntos uma simples troca de olhar é certo

Ele gosta de rock e ela de MPB, e não há por que
Diferentes por um olhar, mas únicos pra quem vê
De perto ou de longe, seguindo a mesma direção
Pois juntos são tão iguais batendo só um coração

domingo, 15 de março de 2009

.água.


porque ela limpa nossa mente, limpa nosso corpo
oxigena nosso cérebro, limpa nosso organismo
nos lembra natureza, e tem sinônimo de paz
liberta-nos de todo o mal
amém

quinta-feira, 12 de março de 2009

.todo.mundo.

Todo Mundo - Rodrigo “raTo” Seixas

Verdade... “todo mundo” é generalizar demais! Porém, sempre nos pegamos falando que “todo mundo faz tal coisa” ou então que “todo mundo estava em tal lugar” e por ai vai. Isto me fez pensar em algo que até existe alguma relação com “todo mundo”.

“Todo mundo” tem aquela ânsia por ser diferente, por estar na moda, por freqüentar lugares badalados, e é justamente ai que “todo mundo” se torna igual. Ter moicano é punk, franjinha de lado é emo, cabelo colorido também, usar óculos é ser nerd, quem tem tatuagem é drogado e quem coleciona abadá é idiota.

“Todo mundo” vive numa busca constante e desenfreada por encontrar uma identidade. Talvez encontre uma identidade falsa de tanto que se perde no meio de escombros tentando ser alguém. Ao invés de se perder em conceitos criados por uma massa em que, novamente generalizando, sempre tem interesse em alguma coisa, deve-se criar seu próprio conceito.

Já dizia o outro, que “se for para seguir alguém, que seja o seu instinto”. Mas não, “todo mundo” quer seguir alguém, às vezes, mesmo que seja por meios de se expressar, de falar ou até de se vestir. Na expressão, acaba se tornando aqueles famosos chavões, que ao ouvir, podemos imaginar o tipo do interlocutor.

“Todo mundo” se inspira em algum famoso, na menina da novela, no cantor de rap gringo, nas bandas de rock, no seu visinho playboy, no coleguinha malandro, na amiga micareteira, ou naquela que acha cult MPB. Quando o fogo acaba, “todo mundo” corre atrás novamente de algo novo, de uma nova busca e de um novo momento.

Enquanto isso “todo mundo” deixa o seu “eu” sem a oportunidade de conhecer um mundo afora que anseia por lhe conhecer, ajudar a se auto-descobrir e interpretar as razões de “todo mundo” ser o que é. Não se perca no caminho, pois a vida é única, sinta o seu corpo e a sua mente e tente entender o que ele que te mostrar.

Não se torne apenas mais um para as estatísticas, num mundo em que há espaço para todas as adversidades, e em que “todo mundo” pode conviver em harmonia.

eu quero!


quarta-feira, 11 de março de 2009

.pratododia.

O Teatro Mágico - pratododia

Como arroz e feijão,é feita de grão em grão
Nossa felicidade
Como arroz e feijão
A perfeita combinação
Soma de duas metades
Como feijão e arroz que só se encontram depois de abandonar a embalagem
Mas como entender que os dois
Por serem feijão e arroz
Se encontram só de passagem
Me jogo da panela
Pra nela eu me perder
Me sirvo a vontade... que vontade de te ver
O dia do prato chegou é quando eu encontro você
Nem me lembro o que foi diferente!
Mas assim como veio acabou e quando eu penso em você
Choro café e você chora leite

segunda-feira, 9 de março de 2009

.la.luna.en.el.cielo.


Quem não reage, rasteja! E foi assim que alguém olhou para o céu, que em meio a tantas estrelas, conseguiu-se observar a lua que tanto brilhava naquela noite. Ah! E como brilhava... Porque em meio ao que seu campo de visão lhe permite observar no céu, muitas estrelas podem brilhar, mas é através da luz da lua que elas brilham.
A boca constantemente seca, o delírio se confundindo com realidade em meio às sensações infinitas de prazer. Aquelas formalidades, que obviamente seriam uma mera redundância para a disposição ali enfatizada, foram deixadas para a própria imaginação se encarregar de formalizar. E olha que não foi preciso, pois “la luna en el cielo” brilhava demais.
Como uma vez disse o eterno Bob Marley, “sun is shining the weather is sweet”. E foi verdade, que para este aspecto o clima estava mais que encantador, estava radiante.
Que a luz desta lua continue a brilhar, para que um caminho verdadeiro possa-se criar e trilhar, pois nos fundo daqueles olhos que são verdadeiramente iguais, tudo o que se quer é amar!

sexta-feira, 6 de março de 2009

Perguntas:

Se na época não existia “Google Earth”, quem tirou a foto do Mapa Mundi para colocar nos livros de Geografia?

Se falamos línguas diferentes, no princípio de tudo, como sabia-se que estavam a dizer a mesma coisa, só que em línguas diferentes?

Por que sempre esperamos pelo final de semana, se tudo não passa de uma mera continuação?

Por que adoramos deuses diferentes se no fim iremos todos para o mesmo lugar?

Obs.: quando surgirem novas perguntas na minha cabeça, eu as farei novamente!

segunda-feira, 2 de março de 2009

Tristão & Isolda

by Rodrigo "raTo" Seixas

Cada palavra, cada tentativa...
A pronuncia concreta é como a curva da esquina
É no meio do mato que eu procuro o cachorro
Mas em meus pensamentos eu me inspiro no Zorro

Olho para o alto e vejo tanta nuvem
Tento apanhá-las mas me escapam das mãos
Então eu sigo o meu caminho
Olhando para os pedaços jogados no chão

Não derramarei mais nada, pois a fase de seca chegou
Então segure a estiagem, foi apenas o que te sobrou
Aqui ainda está inundado, mesmo com este tempo nublado
Acabei de pegar a nuvem, e com minhas duas mãos eu a rasgo

Do alto, eu posso observar tudo
Até aquela montanha que tenta se esconder no horizonte
Mas agora... eu não quero mais
Corra muito, e pegue-me se for capaz!

domingo, 1 de março de 2009

Merry Blues - Manu Chao

So many nights
With your shadow in my bed
So many nights
Baby you whisper in my head
So many nights
Sing along the merry blues

So many nights...I told you once I told you twice The merry blues...

I can no sleep
Haunted by your pretty body
I can no sleep
I want the world set on fire
So many nights

Can't keep from going down lose..I told you once I told you twice The merry blues...

Hello nadina do you do do do do do
I feel so happy when i see see see see you
You make me sing like a doubadoubadé
I know you like it like a zoumbouzoumboué
Hello nadina do you do do do do do
I feel the moody like to picky picky you
I know you like it like a rubadub stylee
I know you like the marjiuana smoking

So many nights
I sing along the merry blues
So many nights.
Can't keep from going down lose...The merry blues...