quinta-feira, 16 de julho de 2009

.idealizar.e.concretizar.


Correndo no meio da escuridão, não se enxergava quase nada à frente. Não adiantava escolher o lado, que a neblina estava em toda a parte. As vezes eu acordava no meio da madrugada, coçava os olhos e continuava sem enxergar nada. Voltava a dormir e aquele sacolejo no corpo voltava a me incomodar.
O tempo é curto e eu sempre tive que correr contra ele. As vezes faltava perna, as vezes faltava fôlego e as vezes faltava esperança. Fragmentos começavam a se despedaçar e umas poucas almas boas ficaram ao meu lado, tentavam me confortar. Mas quem será que eu posso julgar?
De repente, no meio da multidão, eu sem enxergar mais nada, com as roupas rasgadas e todo sujo de tanto me martirizar, descalço e sem meu habitual boné, pude ver o sol. A sua luz veio direto entrando nos meus olhos, me aquecendo daquele frio maldito, me extasiando com seu calor, com seu acalanto.
Glória à Deus, Santa Luzia e à Nossa Senhora de Aparecida! Glória à todos os santos e à todos aqueles que me fizeram acreditar, antes de tudo, em mim mesmo. Hoje, inicia-se uma nova etapa, mais leve, mais tranqüila e mais segura. Àqueles que estão ao meu lado, o meu muito obrigado.
Hoje, quinta-feira, o dia amanheceu ensolarado, mesmo num dia típico de inverno. Estou sem blusa, pois já não sinto mais aquele frio na espinha, não sinto mais aquela sensação de que o caminho será mais longo que o previsto inicialmente. Não estou mais gordo e não me sinto mais ofegante, agora... eu estou livre, livre para pensar em novos projetos de vida!

Obs.: Idealize e concretize, quem não tem ideais não tem nada, quem não concretiza é apenas mais um sonhador!

2 comentários:

Juliana disse...

Gostei! muito aquecedor, muito acolhedor...! e AGORA, vamos aproveitar esse calor!!

Beijo.

Fê Volpi disse...

Glória! Não importa o Santo e sim a fé...

Nem sempre conseguimos lidar bem com nossas ânsias e angústias... elas são maiores e mais fortes. Perdemos o controle. A sensação é de domínio. Não domínio nosso sobre elas e sim o contrário.

Em momentos como esse parece que tudo se perde... que tudo está perdido.

Ainda bem que pessoas boas terão sempre almas boas por perto, seja para acreditar, para confortar, para acalmar... ou qualquer outra coisa... almas boas nos elevam, não deixam perder a esperança.

Vida nova... novo ciclo!