segunda-feira, 23 de novembro de 2009

.a.verdadeira.poesia.

PS: hoje é dia 23!

No dia em que antecedera o dia de hoje, ele resolveu tornar presente aquele crepúsculo que se poria com o sol nascente. Ah, como ele estava contente! De tempos em tempos a vida se recicla, se desprende daquilo que terminou junto ao vento, deixando uma temperatura amena, sobre a atmosfera serena que paira ao ar, neste exato momento.

Como é bom poder relaxar sem pesadelo, tomar um banho de chuva e se deixar levar por um simples pensamento. Dos céus, escorre pelo corpo e faz lembrar que há anos não celebrara este momento. Olha para o lado, e admira um sorriso de criança, daqueles que te faz viajar a lua e retornar só no próximo instante.

Doravante, daquilo que sempre desejou conquistar, hoje ele pode lhe abraçar e com toda a certeza lhe afirmar que é em seus braços que vai se aconchegar, até a eternidade chegar. Pois quem tem um sonho na cabeça e um sorriso na boca, pensa em um dia, à Lua chegar.

2 comentários:

Wagner Kern Velasques Jr. disse...

Rato, meu amigo mais que poeta. No tempo que se foi até o amanhã que chegou.
Belo poema. Tento aprender com você.

Abs

Fê Volpi disse...

A verdadeira poesia...
Para um amor verdadeiro!

Com isso, sonhos e sorrisos não poderiam ser diferentes.

Desejo muitos outros banhos de chuva...

Já avisto a Lua!

Amo você...

(Ainda é dia 23)