quarta-feira, 17 de março de 2010

.pedophilia.



Lembro-me de quando eu era pequeno e minha mãe fazia um típico comentário sobre os “mórmons”: Não converse com este povo estranho que perambula pelas ruas batendo nas portas das casas, se eles te pegam, vão te fazer lavagem cerebral. Minha imaginação corria, fazendo-me ter medo daquele povo de calças pretas, camisas brancas e com uma plaqueta no bolso da camisa. Acreditava que me colocariam em uma maca, uma série de fios e cabos seriam conectados à minha cabeça, para então fazer a lavagem cerebral, que então, eu esqueceria quem era a minha família, e passaria a perambular pelas ruas também. Para mim, lavagem cerebral era isso.


Quando eu era muito menor que isso, um pouco depois da fase do “homem do saco” minha mãe tinha medo também, de que eu conversasse com estranhos. E então dizia: Se alguém te parar na rua, pedindo para entrar no carro com ele, não entre, estas pessoas pegam crianças para fazer maldade, então nunca converse com quem você não conheça. Novamente a minha imaginação corria, imaginava um pessoal virando a esquina da minha rua com uma Kombi, me oferecendo carrinhos para brincar, e então me seqüestrar. Na realidade, minha mãe estava com medo de pedófilos, que em meados da década de 80, nem sabíamos pronunciar tal nome.


Hoje o medo da pedofilia vem pela internet, está disfarçado de zero e um, tentando convencer nossas crianças de que ninguém sairá machucado. Por trás de uma tela de computador, em qualquer lugar da cidade haverá um filhodumaputa tentando aliciar uma criança, que em sua mentalidade paternal, acreditará em balas e doces, como se todo dia fosse de “São Cosme e Damião”.


Eu que ainda não tenho filhos, me preocupo como podemos deter tais ações, tendo em vista de que não possamos proibir e muito menos impedir o avanço tecnológico. Esta avalanche chamada de World Wide Web pode em alguns casos, mas não isolados, destruir um sonho de quem ainda mal sabe o que é Ctrl + C e Ctrl + V. Porém, um pensamento único devemos ter: tortura seguida de morte para todos aqueles que, quando pegos com o flagrante literalmente na mão, se julgam psicologicamente incapazes. Antes não eram, estranho, não?

Um comentário:

Tainá disse...

Pedofilia é um dos crimes mais repugnantes que eu conheço. E é realmente muito comum na internet, eu acredito que seria interessante uma conscientização dos pais para acompanharem o que os filhos fazem no computador, aliás uma conscientização dos pais para acompanharem de uma forma geral o que os filhos estão fazendo, porque eu tenho a sensação que essa geração está crescendo um pouco distante da família. O que angustia mesmo são os casos de cidades e famílias pobres, principalmente no norte e nordeste do país, onde há mães que 'vendem' os próprios filhos para esses fins. Inaceitável.