terça-feira, 31 de agosto de 2010

fragmentos - parte I

E então lá está ele, fazendo os últimos ajustes na sua mochila. Fez uma lista e pregou-a no seu antigo guarda-roupas, não esqueceu nenhum item, e está pronta para jogá-la no porta-malas do seu carro para seguir adiante.
Um beijo magro para se despedir da família como habitualmente fazia, e já apressadamente corria para seu cadilac, em busca de sua mais ambiciosa descoberta. No play, aquele antigo ska tocado com fiel precisão, comandava o ritmo das trocadas de marcha.
A busca por novas culturas, por desvencilhar-se de um moralismo declarado e pela ânsia de poder entender seus pensamentos, o leva sozinho pela auto-estrada que até ontem, só a conhecia pelo mapa.

Nenhum comentário: