quinta-feira, 4 de novembro de 2010

.daqui.a.um.ano

Daqui a um ano nós estaremos no altar

Na linha do horizonte, me darei de encontro aos teus olhos

No descompasso do suor proclamado pelo olhar

Aquele, aquele mesmo de alguns anos atrás

Daqui a um ano seremos nós dois

Mas não aquele casal convencional, feijão com arroz

Com personalidade própria e muito amor

É assim que lhe peço nossa benção, meu Senhor

Daqui a um ano já não será mais este ano

E assim ao meu modo eu vou sonhando.

As vezes bem alto eu vou, que até mesmo as nuvens consigo alcançar

Em outras, nas águas claras eu consigo mergulhar, penetrando em seu olhar.

Daqui a um ano ainda será este dia

Mas será aquele em que esta promessa se cumprira

Lembra daquelas, as de fim de noite?

São todas elas, e ainda mais um monte

Um comentário:

Fê Volpi disse...

Daqui a um ano... o mesmo amor e aquele desejo de ser pra Sempre!

Sonhos se realizarão... E foi assim que sonhei.

Muitos outros ainda virão... e estaremos com a mesma disposição.

Afinal, não somos arroz com feijão... damos mais para um belo macarrão!

No altar, apenas a afirmação daquilo que já temos certeza.

Lembrei-me agora das promessas feitas no final de noite, a luz da lua, olhando as estrelas. A pureza com que construímos a nossa história até hoje só nos deu bons frutos.

Seguiremos assim...

Com toda proteção e benção.

Amo você!